Skateboarding for fun.

Para muitos skate não é esporte e sim um estilo de vida. Imagine como  isso funciona na cabeça de uma criança de 7 anos. Foi nessa época que conheci João Suisso, hoje um “veterano” de 11 anos de idade.

A rotina de um pré adolescente skatista é muito diferente de um jovem comum. A vivência skateboard é bem democrática onde um cara de 40 anos convive em harmonia com um menino de 10. O que de certa forma queima etapas e deixa um garoto como o João bem precoce.

Eu que acompanho o Suissinho desde cedo me deparo com os diferentes desafios que ele venceu mesmo sem perceber. Como se fosse apenas uma brincadeira de criança.

Bi campeão carioca infantil, atual líder do ranking mirim, new face de várias marcas e até dublê de campanhas publicitárias. Com esse currículo o João não só é figura carimbada no skate carioca, como, no universo skate. Eu mesmo não me canso de ver caras como Bob Burnquist, Luan de Oliveira, Kevin Hoefler, Pamela Rosa e outros trocando ideia com ele em eventos e perguntando sobre competições e futuro. De certo hoje ele gera expectativa em todos do meio.

E vendo tudo isso ao redor desse garoto me pergunto: Quando o skate deixa de ser brincadeira e passa a ser algo sério?

Novos sonhos, novos rumos. Encarando os desafios.

Talvez para João o skate sempre seja algo muito intuitivo e leve.

Esta sessão, por exemplo, foi a primeira que fizemos depois que ele cortou seu longo cabelo estilo Califa para doar seus cachos para uma ONG que ajuda crianças com câncer.

E a forma como ele fez isso sem nenhum pudor ou restrição. Com total desapego a sua cabeleira que certamente era uma marca pessoal dele. Simplesmente o João toma decisões como um adulto mas com a leveza e casualidade de uma criança.  Seu único objetivo foi ajudar o próximo.

Fotografando esta sessão em meio uma trick e outra resolvi escrever este post até para responder a pergunta que fiz acima que me acompanha por algum tempo convivendo com o Suissinho.

Quando a brincadeira fica séria?

Para o João acredito que nunca. Por que skateboard para esse ainda menino sempre foi algo sério mas encarado de forma natural. Desde de cedo o João, junto com seus pais, sempre venceu desafios. Um por vez .

Se o skate é um esporte ou estilo de vida? Isso eu nunca perguntei e nem pretendo perguntar a ele. Já que tudo que esse menino faz simplesmente flui… Como uma brincadeira de criança. Como sua essência.

Hoje depois de um período de recuperação e fisioterapia de uma contusão no joelho. Suissinho já anda pensando em migrar para a categoria Iniciante e fazer mais trips e video parts fora do Rio, no Brasil e na gringa. Sempre em busca da evolução.

E eu?! Eu fico feliz de acompanhar e registrar isso de perto atráves das minhas lentes. Sempre bom clicar meu querido “sobrinho” skateboard.

©Ronaldo Nogueira. Todos os direitos reservados